Frederico Ayres Lima, trajetória e mentoria do presidente da Aperam South America

“A maturidade emocional é tão importante quanto a formação técnica para quem quer se enveredar pela liderança de processos e de pessoas”

Propósito. Essa palavra define o interesse de jovens profissionais na carreira atualmente. Neste post abordamos mais uma seção de mentoria da edição 2020 do curso Vortex, oferecido em parceria entre a HR Office Consultoria e o Grupo Ibmec, destacando a participação de Frederico Ayres Lima, Diretor Presidente da Aperam South America. Frederico é engenheiro metalúrgico e atua no grupo multinacional Aperam (antiga Acesita), desde 1996, quando iniciou sua trajetória como trainee. Nesta mentoria, Frederico Ayres Lima revela características importantes para a construção de um bom líder e nos brinda com a sua determinada caminhada, galgada em um planejamento de carreira. “Realizar um planejamento de carreira a curto, médio e longo prazo te ajuda a visualizar melhor as oportunidades e, claro, a ampliar o know how para o cargo que, no futuro, deseja ocupar”, ressalta.

 

Conduzida de forma online devido a pandemia de covid-19, a etapa de mentoria do curso Vortex com Frederico Ayres Lima enfatizou competências como resiliência, dedicação e desenvolvimento para alcançar as metas de carreira.

“Realizar as atividades com amor me proporcionou, além do crescimento, uma visão estratégica do negócio, sendo um trampolim na minha trajetória”, afirma.

 

Durante a conversa, alguns conselhos foram mencionados por Lima para aqueles que desejam alcançar, com sucesso, o tão sonhado perfil de liderança.

“Transitar por diversas áreas e setores contribuiu para que eu tivesse um olhar mais aguçado sobre processos, idealizando um novo cargo, o que promoveu uma grande mudança em termos pessoais e profissionais”, declara.

 

Carreira Internacional

Sonhada por muitos, a experiência internacional encabeça a lista de muitos profissionais por aí. E não é à toa. A possibilidade de networking, o conhecimento de uma nova cultura e falar um idioma diferente, além de receber remuneração acima da média, são alguns fatores que colocam a carreira internacional como objetivo principal para muitas pessoas. Aqui, Frederico retrata a sua experiência na França.

“Durante as reuniões, fui ‘provocando’ e deixando claro o meu interesse em atuar em empresas do Grupo, contudo, fora do país. Mesmo sendo em outro ramo de atuação, me planejei para a carreira internacional, conversei com os meus superiores e, por fim, consegui o aval para atuar no exterior. A minha dica aqui é se capacitar ao máximo. Não ficar preso somente à graduação, mas ampliar os conhecimentos, inclusive, de liderança”. Além do francês, Lima também é fluente na língua inglesa.

 

Covid-19 e as novas formas de trabalho

Se tem uma coisa que a pandemia provocou nas empresas do mundo todo, foi a transformação digital e o olhar mais humano com os funcionários. Segundo Frederico Ayres Lima, uma prática realizada na Aperam South America é a avaliação de indicadores de desempenho que, além de coletar e mensurar resultados processuais, considera também a pesquisa de clima – afinal, é por meio dela que é possível entender as expectativas dos colaboradores e motivar, ainda mais, as equipes – e na pandemia não seria diferente.

“O engajamento do funcionário no período de crise foi fundamental para anteciparmos algumas previsões na empresa. Mesmo com a queda na venda do aço – algo em torno de 30%, em março, tivemos a celeridade de antecipar o cenário e propor aos times maior segurança nas suas atividades. Entramos em abril, e percebermos que, o home office era necessário, bem como, outras medidas para a produção da instituição. Fizemos redução de jornada, extinguimos as sextas-feiras do calendário de trabalho e conseguimos adaptar a staff de produção para o trabalho em casa”.

 

Líder x Chefe – Por que os dois perfis são diferentes?

Chefiar ou liderar? Qual a diferença entre as duas ações? Para Lima, o estudo se coloca como fundamental nesta transição. De acordo com o Diretor Presidente da Aperam South America, a diferença básica do chefe para o líder é que o primeiro apenas ordena as atividades, enquanto o segundo traz uma abordagem mais resiliente e humanizada. Dessa forma, para o chefe é mais fácil gerenciar as funções, enquanto o líder acompanha de perto a evolução de cada processo – aqui, esse perfil pode ser considerado como de coach comportamental, afinal, é ele quem garante que os comportamentos sejam positivos e proveitosos e que tragam resultados expressivos.

“Controlar o dia a dia do funcionário não existe. O processo que até então é informatizado, vai ganhando, cada vez mais, novas formas de trabalho. Isso implica diretamente na motivação do colaborador. Se eu tenho um colaborador bem qualificado, engajado, motivado e com saúde, com certeza ele vai produzir mais e melhor. É essa a contrapartida entre chefes e líderes. Para o líder, o que basta é a confiança na entrega”.

 

Ainda de acordo com o executivo, as empresas brasileiras trabalham de maneira tradicional: hierárquicas, com processos longos, “comando e controle das atividades”. Com a covid-19, as mudanças serão e já estão sendo notadas, principalmente, no fator humano. Lima ressalta que, mesmo não tendo o estudo técnico em gestão de pessoas, atualmente é uma das atividades que ele mais gosta de desenvolver.

“60% do meu tempo hoje é focado em gestão de pessoas. Hoje, o conhecimento técnico não é fator primordial para a carreira de um profissional, até porque, esse conhecimento podemos comprar. Aspectos como comunicação, cooperação, motivação, envolvimento e desenvolvimento vão encabeçar essa mudança – forçada – nos Recursos Humanos. E claro, mesmo de forma tímida, está sendo visualizada na liderança e o cenário de pandemia já está acelerando atributos como esses”, pontua.

 

Qual conselho daria para si mesmo e o que deu certo?

Neste trecho gravado da reunião online de Mentoria do Curso Vortex, Frederico Ayres Lima, Diretor Presidente da Aperam South America, revisa sua trajetória profissional, dos tempos de trainee, e responde a instigante pergunta de uma das participantes, sobre o que faria diferente e o que não mudaria na sua carreira. Confira:

 

SOBRE NÓS

Este blog é um acervo de textos, vídeos e artigos sobre gestão, tendências de mercado, mindset, sustentabilidade, carreira, com finalidade educativa, visando a criação de um ponto de consulta e questionamento para contribuir com a formação dos futuros líderes que atuarão em um mercado em constante transformação.

Posts mais recentes

Entre em contato
com a gente

Sobre o autor

"Lidere o Novo Mundo" é uma iniciativa educativa, sem fins lucrativos, com acervo de textos, vídeos e artigos sobre gestão, tendências de mercado, mindset, sustentabilidade, carreira. O blog objetiva ser um ponto aberto de consulta e questionamento para contribuir com a formação de futuros líderes que atuarão em um mercado em constante transformação, promovendo um mundo mais justo.

Deixe um cometário